17 dúvidas respondidas por uma nutricionista

17 dúvidas respondidas por uma nutricionista

Fizemos uma entrevista com a Dra Renata Bressan, graduada pela FSP/USP, pós graduada em Nutrição nas Doenças Crônico-Degenerativas pelo Instituto de Ensino e Pesquisa Albert Einstein e em Terapia Enteral e Parenteral e Nutrição Clínica pelo GANEP.

A Dra Renata Bressan trabalha há 8 anos na clinica do Dr. Alfredo Halpern, criador da Dieta dos Pontos, e aceitou nosso convite para responder várias dúvidas sobre dietas e perda de peso, e ainda deu várias dicas legais. Para marcar uma consulta com a Dra Renata Bressan, basta ligar no (11)3063-0063.

1 – Quais as medidas principais a se tomar antes de começar uma dieta para perda de peso?

Estar disposto a mudar, se necessário.

Colocar metas de peso reais: Um peso que seja confortável de manter sem sacrifícios (sacrifício: fazer várias horas de atividade física/dia e restrição alimentar muito grande).

Buscar um estilo de vida saudável (alimentação, exercícios, manejo do stress, etc.).

Adequar a alimentação e os exercícios à rotina, organizar compras e preparo de alimentos.

2 – Quem malha de manhã, de estômago vazio, queima mais gordura?

Não. Em jejum, ocorre perda de massa muscular. Além disso, pode ocorrer hipoglicemia (queda de glicose no sangue) com consequente fraqueza e em alguns casos até desmaios.

3 – Todo mundo já ouviu da mãe ou da vó que tem que comer arroz e feijão pra não ficar doente. O arroz e o feijão são realmente essenciais na alimentação, ou é possível ter uma alimentação saudável sem eles?

O arroz é um cereal. Fornece energia através dos carboidratos. O integral ou 7 cereais/7grãos, etc. além de contribuir com o fornecimento de energia também contêm fibras, vitaminas e minerais importantes para a regulação do organismo. Pode ser substituído por milho, batata, macarrão (integral também é mais interessante), mandioca, etc. O feijão é um grão rico em proteínas (crescimento, desenvolvimento, construção muscular), ferro (respiração celular) e fibras (aumento da saciedade e adequado funcionamento intestinal). Pode ser substituído por outros grãos (grão de bico, lentilha, ervilha, soja).

4 – Como manter a rotina regrada da dieta durante a TPM e a menstruação?

Procurar manter a alimentação habitual (saudável), reduzindo o consumo de sódio (sal de adição, enlatados, embutidos, conservas, carnes defumadas) e cafeína (café, chá preto/mate/verde, refrigerante de cola), consumindo água e chás de frutas/ervas (camomila, cidreira, maçã, etc.) ao longo do dia, dando preferência a pães, arroz e massa integrais, incluindo frutas e verduras ao longo do dia, leite e derivados magros, cosumindo poucas gorduras saturadas (carne vermelha principalmente, frituras, leite e derivados que não sejam desnatados/magros/light), procurar manter as refeições habituais, evitar o uso de açúcar de adição. Com os pontos é possível incluir um doce pequeno ao longo do dia sem comprometer a perda de peso.

5 – Cortar carboidratos à noite, ajuda a emagrecer?

Não.

6 – Como descobrir se meu metabolismo é lento?

Existe um exame chamado calorimetria indireta que mede o gasto metabólico em repouso e que mostra se o metabolismo do indivíduo é normal, se está abaixo do normal (“lento”) ou acima do normal (“acelerado”). Na impossibilidade de realizar esse exame, existem equações que estimam o gasto energético do indivíduo. Além desse valor, devemos considerar um gasto a mais com atividades do cotidiano e atividades físicas programadas. Se o indivíduo consome calorias a menos do que gasta e tem dificuldade para perder peso, provavelmente tem um metabolismo mais lento. A principal maneira de reverter essa situação é fazendo atividade física regular e promovendo o aumento da massa muscular com exercícios de resistência muscular como a musculação. O ideal é combinar exercícios aeróbicos com anaeróbicos, desde que não haja restrições para a realização dessas atividades como lesões, por exemplo.

7 – Existe algum truque ou cardápio para diminuir a vontade de comer doces?

Frutas secas e castanhas podem ajudar, mas devem ser incluídas com moderação. O chocolate amargo também pode ajudar, mas ele é tão calórico como o ao leite, a diferença está no tipo de gordura do cacau que é melhor que a do leite.

8 – Existem alimentos que ajudam a queimar mais calorias? Seja acelerando o metabolismo ou de alguma outra forma?

Alguns alimentos como pimenta, gengibre, chá verde podem aumentar um pouco o gasto calórico, mas nada comparado ao aumento do gasto com atividades físicas. As proteínas também geram um gasto maior de energia em sua digestão.

9 – Existem alimentos que têm menos calorias do que gastam para serem digeridos? Uma espécie de “caloria negativa”?

Não.

10 – O refrigerante zero pode ser consumido a vontade?

Não recomendo à vontade, mas não proíbo. Um copo (200 ml) de refrigerante zero possui entre 10 e 30 mg de sódio. 2 litros = 300 mg de sódio. A recomendação é de 2g/dia. Além disso, quanto mais alimentos doces consumimos ao longo do dia (e não importa se é com açúcar ou adoçante), sempre vamos ter paladar mais doce.

11 – Dá para emagrecer comendo de tudo e sem tirar a dieta brasileira como arroz e feijão do cardápio?

Sim. Tanto o arroz como o feijão são alimentos muito importantes e podem ser facilmente encaixados dentro de uma dieta equilibrada A ideia do sistema de pontos é permitir que o indivíduo aprenda a escolher os alimentos, perceba que alimentos ricos em gordura e açúcar são muito calóricos e acabem utilizando em pequenas porções e com menor frequência. O sistema permite que se façam compensações, ou seja, se houve algum exagero em uma festa ou mesmo em um final de semana normal, é possível compensar esse excesso no dia seguinte.

12 – Quem faz a dieta dos pontos, mas não tem tempo para fazer exercícios consegue emagrecer?

Consegue até certo ponto. A cada 10 kg de perda de peso, o metabolismo reduz em média em 200 kcal. Ou seja, pode chegar em um ponto que não é possível reduzir mais os pontos e o peso está estabilizado. Nesse momento, a atividade física se torna necessária. Lembrando que a atividade física não é importante somente para aumento do gasto energético ou para perder mais peso. Ela importante para a saúde cardiovascular, libera endorfinas, traz uma sensação de bem estar, enfim, é mais abrangente do que somente o peso. Quando fazemos uma restrição alimentar e perdemos peso, perdemos também massa muscular. Com a atividade física essa perda pode ser menor ou nula. E lembrando que quanto maior a massa magra, maior é o metabolismo.

13 – Quem faz a dieta dos pontos e já alcançou o objetivo de perda de peso, qual a estratégia ideal para manter o peso?

Qualquer dieta que se siga rigorosamente trará resultados em curto prazo. Mas muitas dietas excluem grupos alimentares e se tornam desbalanceadas ou mesmo tornam a vida social difícil. Se você aprende a se alimentar de uma forma equilibrada e aprende como se comportar em situações que fogem da rotina (festas, restaurantes, etc.) você tem mais facilidade de manter seu peso. Pensando na dieta dos pontos, o que muda na manutenção é o número de pontos que aumenta, a qualidade continua a mesma.

14 – Qual a vantagem da dieta dos pontos em comparação a outras dietas?

Não restringe nenhum alimento, é compatível com a rotina e a vida social, torna a pessoa mais consciente quanto ao que comer. Mas é importante lembrar que não adianta somente contar pontos. É possível emagrecer comendo somente pizza ou brigadeiro, desde que dentro dos pontos. Porém, como são alimentos calóricos, não é possível comer muito e isso vai gerar fome. Depois de um tempo, torna-se impraticável, sem falar que é totalmente uma alimentação desbalanceada e não vai suprir o organismo com todos os nutrientes que ele precisa para funcionar adequadamente.

15 – Crianças e adolescentes obesos podem fazer a dieta dos pontos?

Sim, mas como estão em fase de crescimento, não devem restringir demais a quantidade de pontos/dia. O ideal é ter orientação de um nutricionista para garantir o crescimento e desenvolvimento, durante uma perda de peso moderada.

16 – Os complementos alimentares como farinhas de frutas, sucos verdes e afins, são realmente eficazes?

As farinhas/farelos são ricos em fibras e vitaminas. Os sucos verdes são ricos em fibras e ferro. Não ajudam a emagrecer mais ou mais rápido. O que acontece é que as fibras aumentam a saciedade e o indivíduo vai comer um pouco menos e é isso que vai ajudar a reduzir o peso.

17 – Qual o melhor conselho que você daria a quem precisa emagrecer?

Coloque uma meta de peso real, não se cobre demais, não tenha pressa, pois as mudanças são para sempre, talvez sejam necessárias mudanças nos hábitos alimentares, e isso deve ser feito aos poucos, ninguém muda da noite para o dia, ter em mente que é importante praticar atividade física regularmente, independente do tipo (desde que não haja restrição física).

Publicado em 17/03/2015

Categorias: Dicas para emagrecer

Conteúdo exclusivo no seu email

Cadastre-se para receber nosso conteúdo exclusivo