Como encarar o fim de um relacionamento

Como encarar o fim de um relacionamento

Quem nunca sofreu de coração partido que atire a primeira pedra! Somos todos humanos, seres racionais controlados pelos sentimentos. E Não adianta falar que você é uma pessoa mais voltada a razão do que a emoção, porque meus amigos, quando o amor chega, a gente esquece de tudo, as vezes esquecemos até de nós mesmos. Mas amar é muito bom não é mesmo? É bom quando o sentimento é uma via de mão dupla, amar e ser amado. Porém, somente o amor não é o suficiente para manter um casal juntos, paciência, fidelidade, companheirismo, segurança, bom humor, e muitas outras coisas fazem um relacionamento dar certo. Porém, as vezes, por mais que a gente se esforce e faça tudo para dar certo, não dá. Existem vários motivos que levam casais a se separarem, mas nenhum deles importa realmente quando seu namoro, casamento ou seja lá o que for acaba, principalmente quando ele acaba em um momento que você gostaria que ele continuasse.

Mas e aí? Existe cura pra coração partido? Tem uma cola que grude todos os seus pedacinhos quebrados em um só de novo? Tem um remédio que tire aquela dor do seu peito? Não, ainda não temos isso. Mas sabemos também que tudo na vida ou vira experiência, ou vira história, ou os dois juntos. E por mais que não seja tarefa fácil encarar o fim de um amor, somos fortes, e podemos aprender a lidar com isso da melhor forma possível (ou da menos pior).

Fazer planos com alguém que estamos juntos é algo normal, mas e como lidar com a interrupção desses planos? Como voltar a uma rotina com a qual você não está acostumado? Se ver “sozinho” não é uma tarefa fácil, mas tem umas dicas que podem sim te fazer encarar com um pouco mais de leveza.

1- Aprenda com seus erros (e acertos também): Aprender a tirar proveito e uma lição de tudo que acontece na vida é primordial.

2- Você não tem que ser uma rocha: Chore se sentir vontade, desabafe, assista aquele filme que te faz se sentir melhor, ou aquele que você sempre vê quando está pra baixo. Todos temos o direito de nos sentir frágeis, tristes e externar esses sentimentos, mas lembre-se que nada dura para sempre, e a tristeza não é infinita, uma hora ela acaba.

3-  Não procure culpados: Procurar culpados, quem errou, quem acertou, se martirizar achando que poderia ter feito mais, nenhuma dessas coisas vão te fazer voltar no tempo e arrumar o que já não existe mais. Então preocupe-se em reorganizar sua vida, criar novos objetivos, tomar novos rumos. Deixe o passado no passado.

4- Solteiro sim, sozinho nunca: Esse termo vale para todos os aspectos, inclusive os amigos também contam nessa hora. Você não precisa se trancar no quarto e se isolar do mundo, desabafar e contar com o apoio dos amigos é essencial.

5-  Sua vida não acabou: Achar que nunca mais vai ser feliz, ou encontrar outro amor é um erro muito grande e comum. No fundo você sabe que a vida continua e cheia de novas pessoas para conhecer, então bola pra frente, e quando se sentir confortável para sair com pessoas novas, saia.

6- Não se martirize: É ok passar um período de “luto”, curar as feridas, dar tempo ao tempo, esperar a fase ruim passar, mas não prolongue isso, não faça da sua vida um eterno sofrimento. Você merece ser feliz também, sozinho ou acompanhado.

7- Não banque o detetive: Nada de fuçar na vida do outro! As redes sociais estão aí, e hoje é muito fácil saber o que as pessoas fazem, onde e com quem estão através de um click. Mas, lembre-se que a pessoa não tem mais nada a ver com a  sua vida, e ficar olhando o que ela faz só vai te prejudicar e aumentar sua ansiedade e sofrimento. Viva a sua vida

8- Coloque os planos em dia: Lembra daqueles seus planos há muito tempo esquecidos, aqueles planos que foram enterrados para dar lugar a vida a dois? Então, vamos por esses planos em prática? Aquela viagem com as amigas, a ida a academia, os passeios que você sempre quis fazer. Crie planos novos, resgate os antigos, adicione movimento a sua vida, é a mudança que move o mundo, então mude sua vida para melhor.

9- Pense na vida: Já parou pra pensar o que você quer da vida? O que quer de um relacionamento? Use seu tempo para pensar nessas coisas, aprimore seu pensamento, se descubra, saiba o que você quer, e aprenda a aproveitar melhor novas oportunidades.

10- Sozinho sim, e feliz também: Quem foi que disse que pra sermos felizes precisamos estar sempre aos pares? A felicidade vem de dentro, ninguém aqui é copo pra ter que ser preenchido. Somos pessoas, somos felizes sozinhos, as pessoas que passam pela nossa vida são complementos dessa felicidade, não dependa de outra pessoa para ser feliz, ser feliz só depende de você mesmo.

11- Não desista do amor: Desistir é para os fracos, certo? Quando você não está feliz em um emprego, o que você faz? Você procura um outro que seja melhor para você, um que te deixe feliz. Veja bem que não estou comparando terminar um relacionamento com sair de um emprego, mas estou comparando a atitude. Algo não deu certo, o que a gente faz é ir atrás de algo que dê certo pra gente. E com relacionamentos não é diferente. Acabou? Segue em frente e comece um novo quando se sentir pronto pra isso.

É claro que cada caso é um caso, relacionamentos envolvem muito mais que sentimentos apenas, muitas vezes separações vem acompanhadas de disputas na justiça por bens, por filhos, por chantagens emocionais ou não. Alguns relacionamentos acabam e os dois continuam amigos, outros acabam de uma forma triste, violenta e abusiva, e nesses casos, procurar a ajuda de um profissional, seja ele um advogado, psicólogo ou terapeuta é o ideal.

Essas 11 dicas não são a chave para encarar um término sem tristeza, são apenas umas pequenas dicas com a intenção de mostrar que todos passamos pelos mesmo problemas, alguns mais intensos que os outros, e que podemos de alguma forma, adicionar leveza a essa situação pesada. Dizer que procurar os amigos é uma boa idéia pode parecer óbvio e bobo, mas quando estamos no olho do furacão parece que esquecemos até mesmo de como pensar direito. Então se você já passou por isso ou está passando, leia com atenção e espero que pelo menos uma das dicas venha a te ajudar, se conhece alguém que está passando por isso, compartilhe esse texto com a pessoa e se ofereça para ajudar. Amor perdido a gente cura com mais amor.

 

 

Publicado em 15/07/2015

Categorias: AutoajudaSaúde e bem estar

Conteúdo exclusivo no seu email

Cadastre-se para receber nosso conteúdo exclusivo