Veja informações detalhadas sobre quais alimentos comer ou evitar para reduzir os sintomas da doença.

/

Porém, apesar dos benefícios, o ideal é consumi-los com moderação, pois são considerados alimentos altamente calóricos e o excesso de peso pode levar ao ganho de peso.

Frutas vermelhas

Frutas como morangos, cerejas, mirtilos e framboesas na dieta podem reduzir o processo inflamatório do corpo. Esses alimentos contêm antocianinas, que dão cor às frutas e têm propriedades antioxidantes e antiinflamatórias.

Peixe “gordo”

Comer mais peixes considerados “gordos”, como salmão, sardinha e truta, é muito benéfico para quem sofre de artrite. Esses alimentos contêm ômega 3, que ajuda a reduzir a inflamação dos tecidos. Além disso, eles também são uma fonte de proteínas, que contribui para a formação muscular e é essencial para o funcionamento das articulações.

Cebola e alho

Especiarias simples do dia-a-dia, como cebola e alho, contêm um antioxidante chamado quercetina, que pode aliviar a dor da inflamação. O consumo regular ajuda a eliminar os radicais livres, que estão relacionados a processos inflamatórios, como a artrite.

Ruivo

O gengibre é conhecido por suas propriedades antiinflamatórias e é um alimento que pode aliviar a dor em quem sofre desta doença. Esse benefício se deve à presença de gingerol, que pode reduzir a inflamação no corpo. Um estudo com pacientes com osteoartrite de joelho descobriu que o extrato de gengibre reduziu o desconforto causado pela doença.

Melhor evitar

Álcool

As bebidas alcoólicas são diuréticas e podem causar desidratação. Isso pode causar fraqueza muscular e rigidez articular. Também pode agravar a insônia e a fadiga em pessoas que já estão enfraquecidas pela artrite.

açúcar

Limitar o consumo de açúcar é essencial para reduzir a inflamação no corpo. Demasiado aumenta a resistência à insulina, peso corporal e porcentagem de gordura

Todos esses fatores podem causar obesidade e o agravamento do estado de saúde das pessoas que já têm essa doença. Fique longe de bebidas açucaradas, tanto quanto possível, como refrigerantes, doces refinados e produtos industriais, como biscoitos e bolos prontos

Um estudo com mais de 200.000 mulheres mostrou que aquelas que bebem mais bebidas adoçadas com açúcar têm maior probabilidade de desenvolver artrite reumatóide

Sal

Para pacientes com artrite, comer menos sal é uma boa escolha. Quando sobredosagem, pode piorar os sintomas porque aumenta a capacidade de retenção de água e danifica as articulações. Um estudo envolvendo mais de 18.000 pessoas mostrou que o consumo excessivo de sal pode aumentar o risco de artrite reumatóide.

Além do sal de cozinha, evite enlatados, sopas, temperos e caldos industrializados, que são ricos em sódio

Alimentos ultraprocessados

O consumo regular de alimentos ultraprocessados, como fast food, lanches e batatas fritas, pode agravar os sintomas de pacientes com artrite. Isso porque eles contêm quantidades excessivas de açúcar, aditivos e conservantes, que podem aumentar a inflamação.

carne vermelha

O consumo excessivo de carne vermelha aumenta o ácido úrico no sangue, que é a causa raiz de uma artrite clássica chamada gota. Os alimentos também aumentam a ferritina, uma proteína produzida pelo fígado que é responsável pelo armazenamento de ferro no corpo. Isso pode causar danos às articulações.

Além disso, a alimentação excessiva pode alterar o nível de colesterol “ruim” (LDL), levando à síndrome metabólica, que está associada ao maior tempo de dor por doenças degenerativas e inflamatórias. As diretrizes da WCRF (World Cancer Research Foundation) e Inca (National Cancer Institute) recomendam limitar a ingestão de carne vermelha (cozida) a 500 gramas por semana – isso é equivalente a cerca de cinco bifes, de preferência cozidos no vapor, estufados, estufados, assados ​​ou “assados “sem óleo.

 

 

  • Facebook
  • Twitter
  • Linkedin
  • Pinterest
This div height required for enabling the sticky sidebar
Ad Clicks : Ad Views : Ad Clicks : Ad Views :